Educação: Entre saberes, poderes e resistências – Vol 1

ISBN 978-65-990019-2-5

Autor/Organizadores: Wilder Kleber Fernandes de Santana; Éderson Luís Silveira

Apresentação

QUANDO DIZERES SE TORNAM ATOS CONCRETOS

Wilder Kleber Fernandes de Santana (UFPB)
Éderson Luís Silveira (UFSC)

A conjuntura político-ideológico-social da educação brasileira contemporânea nos impulsionou a lançar ao público a proposta de reunir textos que pudessem refletir e refratar as condições dos sujeitos que a enformam. No que diz respeito a dizeres/produções/posicionamentos de resistência a sistemas políticos ditatoriais, recorremos, por meio de palavras e fenômenos artístico-culturais, a escritos de alguns pensadores, tais como Adorno e Freire. O primeiro demarca o grotesco e a monstruosidade como elementos característicos de políticos extremistas, realçando a possibilidade de visibilidade da dor pela arte. Freire, por sua vez, no conjunto de sua obra, reafirma e corrobora [a] inclusão como um movimento educacional, mas também social e político que deve fortalecer o direito de todos os indivíduos de uma forma consciente e responsável, uma vez que constituem a sociedade.

A coletânea Educação: entre saberes, poderes e resistências surge como um movimento transgressor, numa tentativa de alçar vozes a favor da educação, da democracia, dos direitos humanos, da justiça e do bem-estar social. Em continuidade a propostas anteriores, esta obra reúne pesquisadores em âmbitos nacional e internacional no sentido de visibilizar vozes que são muitas vezes silenciadas, assim como dizeres apagados pelo sistema oficial. Desde práticas docentes no ensino infantojuvenil até condições de produção discursiva, assim como os diálogos estabelecidos com a língua estrangeira via perspectivas da linguística aplicada e das teorias do discurso, são convocadas narrativas e práticas docentes que abranjam temáticas como processos de homogeneização de discursos e a problematização de tentativas de opressão/silenciamento/ apagamento de vozes.

Assim, prestamos possibilidades de que autores e leitores, enquanto pesquisadores agentes se posicionem ativamente mediante seus dizeres, objetos de estudo e propostas educativas, lançando-os e lançando a si mesmos como um devir na existência. É desse modo que a congregação destes manuscritos se fortalece a partir de propostas textuais e discursivas que reinsiram a educação em plano de análises. Os capítulos que aqui se dispõem trazem, cuidadosamente, atos concretos de linguagem, na medida em que conduzem o(s) leitor(es) a produzirem novos saberes, novas resistências e se sintam convidados a participar do mundo que nos cerca em meio ao exercício político da linguagem viva, heterogênea e livre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.